Fertilizantes têm alta expressiva diante de variação cambial e especulação provocada por conflito

O destaque do Boletim Agroexport desta terça-feira (31) são as importações brasileiras de fertilizantes.


Na série de histórica, é possível perceber a alta expre

ssiva no preço do produto a partir de 2021, fruto da variação cambial e da especulação gerada com o conflito entre Rússia e Ucrânia.


Segundo o diretor de conteúdo do Canal Rural, Giovani Ferreira, nunca faltou e não vai faltar fertilizantes para os produtores brasileiros na próxima safra.


“Existe muita especulação, especialmente por causa do conflito no leste europeu”. explica.


Usando a série histórica como exemplo, Ferreira mostra que a importação brasileira de fertilizantes deu um salto entre 2018 e 2021.


“Neste gráfico, vale pontuar o salto entre 2020 e 2021. Em volume, o Brasil ampliou a importação de fertilizantes em 20%. No entanto, em desembolso, o preço praticamente dobrou”, afirma.


Direto de Luiz Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia, Giovani Ferreira, que está na Bahia Farm Show, conversou com Michell Soares, gerente comercial da Cibra Fertilizantes, sobre o tema.


Para Soares, não há escassez de fertilizantes no país. No entanto, o produtor precisa ficar atento aos preços.


“O produtor precisa estar atento a volatilidade do câmbio e no conflito entre Rússia e Ucrânia, que são dois fatores que fogem do controle”, afirma.


Ferreira também questionou Soares sobre logística, especialmente sobre a falta de armazém para estocagem de fertilizantes. Atualmente, os portos brasileiros estão com filas de navio carregados de fertilizantes, esperando espaço para descarregar.


“É realmente um problema brasileiro. Nós da Cibra, por exemplo, nos preparamos para oferecer alternativas”, diz Soares.

Fonte: Canal Rural

0 visualização0 comentário