Diesel fecha julho com alta de 4,8%, diz Ticket Log; gasolina e etanol recuam

O preço médio do diesel comum terminou o mês de julho em alta de 4,84% comparado à junho, a 7,78 reais por litro, marcando uma sequência de elevações que se estende desde dezembro de 2021, mostraram dados do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) nesta sexta-feira.

O diesel S-10, na mesma linha, aumentou 4,75% e foi comercializado a 7,88 reais nas bombas de abastecimento do país. A gasolina e o etanol, em contrapartida, registraram baixas nos preços deste mês.


"O preço do diesel já está mais caro que o da gasolina e, desde dezembro de 2021, mês do último recuo identificado, o IPTL não registra nenhum respiro no preço do combustível", disse em nota o diretor geral de Mainstream da Divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil, Douglas Pina, sobre o combustível mais consumido nacionalmente.


"Quando analisamos a paridade com o mercado internacional, ainda temos uma situação de preço nacional de 10 centavos acima da paridade para o diesel, de acordo com entidades do setor", acrescentou o executivo.


As médias de preço mais altas para os dois tipos de diesel foram registradas na região Norte, a 8,07 reais por litro para o comum e 8,19 reais no S-10, com acréscimos de 4,78% e 5,08%, respectivamente.


O litro com o preço médio mais baixo foi registrado no Sul, a 7,38 reais para o diesel comum e 7,47 reais no S-10, ambos com altas de 5,14%, de acordo com o levantamento.

GASOLINA E ETANOL


Para a gasolina, o IPTL indentificou queda de 14,01% no preço médio de julho, na variação mensal, para 6,50 reais por litro, na esteira de uma mudança na tributação anunciada pelo governo e recuos no valor do combustível vendido às distribuidoras pela Petrobras.


"Com a redução da alíquota do ICMS, anunciada no início de julho, o preço da gasolina já registrava baixas de 5,46%, em relação a junho, nos primeiros dias do mês, segundo o levantamento da Ticket Log", disse Pina.


No fechamento da primeira quinzena, o recuo no valor da gasolina já chegava a 10,22%, mostraram os dados.


Em 19 de julho, a Petrobras anunciou corte de 4,9% no preço médio da gasolina vendida para as distribuidoras, de 4,06 reais o litro para 3,86 reais. Foi a primeira redução feita pela petroleira desde dezembro do ano passado e levou à retomada do patamar médio de preços das refinarias que era praticado entre maio e junho.


O diretor da Edenred Brasil avaliou que este recuo nos preços praticados pela estatal contribuiu para o desempenho da gasolina registrado nos postos em julho.


Agora, a partir desta sexta-feira entrou em vigor uma nova redução nos preços pela Petrobras, anunciada na véspera, de 3,88%.


"Vamos aguardar os reflexos da nova redução de 3,88%... que deve impactar no preço bomba nos primeiros dias de agosto", afirmou Pina.


O etanol, por sua vez, fechou julho cotado em média de 5,50 reais por litro, queda de 8,34% se comparado ao mês anterior, de acordo com o IPTL.


A Ticket Log é uma marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil.


Já o IPTL é um índice de preços de combustíveis mensurado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, que administra 1 milhão de veículos ao todo, com uma média de oito transações por segundo.

Fonte: notícias Agrícolas

0 visualização0 comentário